Santa Teresa de Jesus (Doutora da igreja)

st_teresa_of_avilaTeresa no Lar Paterno sobre o olhar de Deus

Santa Teresa Nasceu na cidade de Ávila, Espanha, no dia 28 de Março de 1515, num lar muito cristão onde aprendeu a rezar com a sua mãe e a praticar algumas devoções como a reza do terço, bem como também ler e escrever, algo excepcional numa sociedade de analfabetos, especialmente entre as mulheres.

A leitura de vidas de santos excitou a sua imaginação até desejar ser mártir para gozar de Deus muito cedo e para sempre. Orfã de mãe aos 13 anos, pediu à Virgem Nossa Senhora que a substituísse e experimentou a sua protecção durante toda a sua vida. Durante a adolescência pelos 13 aos 17 anos preencheu a sua orfandade com a companhia de amigos e amigas que arrefeceram os seus fervores de infância, e ao mesmo tempo experimentava os primeiros amores, truncados, em flor, pelo seu pai ao interná-la num convento de monjas agostinhas em Ávila, Santa Maria da Graça.

Em Santa Maria da Graça amadureceu a sua vocação para a vida religiosa num processo lento e laborioso, de dúvidas e certezas, que ela própria narrou. Um caminho que evoluiu desde o ser “inimicíssima de ser monja”, a ser mais amiga de ser monja, até fugir de casa paterna para professar como carmelita no convento da Encarnação de Ávila com 20 anos de idade. Entretanto não encontrou no convento com o outro mundo tão santo quando ela o esperava, ali pode conservar a sua condição de fidalga tal como muitas outras jovens de nobreza, viu que a lei da clausura não se observava, pôde manter a amizade com cavaleiros da Cidade e, no convento além das monjas, que eram umas 180 a 200, viviam familiares, criadas, havia “classes” sociais, nobres e plebeias, etc. Parecia mais um passo para caminhas para o inferno do que para o céu. Teresa observou então nesse habitat um drama interior, viver uma vida entre o amor de Deus e o amor do mundo. A profissão religiosa vinculava a Cristo como esposo, e as amizades roubavam-lhe o afecto que devia a Deus. Esse coração dividido entre Deus e o Mundo teve um final feliz com uma “conversão” a Deus em duas fases: uma diante da imagem de Cristo muito cheio de chagas (em 1554), e a definitiva, por um milagre, e um dom do espírito santo, que lhe deu a capacidade de amar sem apegos nem dependências, numa plena liberdade interior, em 1556.

Teresa de Jesus, restauradora e fundadora  

Teresa de Jesus depois das experiências místicas por que passou a sua completa conversão preparou-se para as suas duas grandes e importantes obras, na Igreja e na sociedade do seu tempo e cuja luz ainda brilha até os nosso dias: ser fundadora de uma Reforma na sua Ordem do Carmo, tanto feminina quanto masculina com a ajuda de seu amigo São João da Cruz correformador do Carmelo Masculino; e a ser escritora de umas obras de espiritualidade e de mística, difundidos e admirados em todo o mundo e que continuam alimentar a vida da Igreja e o mundo da Cultura.

A madre Teresa  de Jesus começou a sua reforma no convento de São José de Ávila no dia 24 de Agosto de 1562. Nele ensaiou uma vida religiosa nova, sem se afastar da tradição do Carmelo, de raízes eremitas. Introduziu um novo estilo de vida fraterna numa comunidade pequena de 13 a 21 monjas sem classes sociais, vivendo na pobreza absoluta, dedicadas à oração contemplativa pelas necessidades do mundo e da Igreja, praticando as virtudes evangélicas da caridade, o desprendimento do seu próprio eu e dos bens temporais, vivendo na humildade-verdade, etc. Para conseguir isso impôs uma rigorosa selecção de vocações exigindo antes de mais, não os apelidos de nobreza, mas a sensatez, o equilíbrio emocional, o talento natural ou sentido comum. E, sobretudo vocacionadas sobre o novo estilo de vida, não procurando remediar-se á custa do convento. Madre Teresa dedicou-se á fundação dos conventos por 20 anos, de 1562 a 1582 começando por São José de Ávila seguindo-se a fundação de Medina del Campo e concluindo a última em Burgos, quando já tinha 67 anos. Quando morreu, a sua Reforma já tinha 17 conventos de monjas e 15 de frades, uma tarefa de imenso valor realizado com tão poucos recursos económicos, com tantas contradições, sendo ela mulher reformadora de homens.

Santa Teresa foi uma mulher que ultrapassou o seu tempo com total entrega a Deus tinha experiências místicas com fenomenologia somática de visões, êxtases, locuções divinas, etc.

Outra faceta importante da mística Santa Teresa, pela qual é mais conhecida no mundo da religião e da cultura, é a de escritora. Começou a escrever aos 45 anos de idade, e todas as suas obras têm por objectivo narrar as suas experiências místicas e a história das suas fundações. O pano de fundo da sua narração é a história religiosa e civil da Espanha, de muitas personagens de seu tempo de que faz um excelente desenho literário. Escreveu a sua auto biografia e livros sobre os caminhos espirituais, cantares, poesias e cartas. O seu estilo literário foi louvado pelos melhores especialistas na matéria.

Algumas visões descritas por Santa Teresa:
Visão de Anjos: ”Vi que segurava nas suas mãos um longo punhal dourado, de cuja extremidade saía uma pequena chama. De tempos a tempos ele mergulhava-o no meu coração e espetava-o até ao fundo das minhas entranhas; parecia arrancar-mas com o seu punhal, para me voltar a encher com o amor ardente de Deus. Esta ferida, assim infligida, causava em mim um tormento indescritível, mas ao mesmo tempo dava-me a provar a perfeita alegria. É impossível descrever aquele instante em que Deus e a alma se unem num amor perfeito. Eu considero os meus sofrimentos uma glória inigualável a qualquer uma das glórias do mundo”.

Outra experiência com visões místicas :” Era desejo do Senhor que eu tivesse a visão da seguinte maneira: o anjo não era grande mas sim pequeno; era muito bonito e a sua cara tão flamejante que dava a ideia de ser um dos muito sublimes anjos que parecem estar em chamas. Suponho que eles pertencem àqueles a quem chamam querubins, uma vez que não me dizem os seus nomes. Mas ao mesmo tempo vejo claramente que no céu há tanta diferença entre uns anjos e outros, e ainda entre estes últimos, que , nem que quisesse, não saberia como explicá-lo. Nas suas mãos vi uma grande lança dourada e uma pequena chama parecia sair da sua ponta de ferro. Pareceu-me que esse anjo espetou a lança várias vezes no meu coração e que a mesma penetrou bem fundo no meu intimo . Quando a extraiu, pensei que fosse levar com ele a parte mais profunda de mim, mas afinal deixou-me com a ardência do amor de Deus”.

A Madre Teresa de Jesus morreu entre as 9 e as 10 horas da noite, numa quinta-feira, dia de São Francisco de Assis, de 1582 em Alba de Tormes (Salamanca). Era o dia 4 de Outubro mas o dia a seguir, devido à mudança de calendário, converteu-se no dia 15. Ali repousa o seu corpo mutilado (incorrupto), num artístico sepulcro, na igreja das irmãs carmelitas descalças. Podendo se contemplar também em belíssimos relicários, o coração e o braço, separados do seu corpo, pouco depois de ela morrer e por razões difíceis de entender para nós. 26412438Depois de sua morte, em odor de santidade, começou a ser glorificada por grandes multidões. Passado 9 meses, a 4 de Julho de 1583, abriram o sepulcro encontraram o corpo incorrupto (o seja como se estivesse acabado de o enterrar). 3 anos depois, encontraram-no tão inteiro como quando se enterrou.

Foi beatificada, canonizada e declarada oficialmente doutora da Igreja, num acto verdadeiramente revolucionário, a primeira mulher a quem se concedeu esse título e também é co-padroeira da Espanha, juntamente com São Tiago, desde Novembro de 1617. Santa Teresa de Jesus tem também entre os seus principais títulos, o de mestra de oração, e guia nos caminhos do interior, especialista na relação da amizade com Deus. A oração fundamenta, estrutura e dá sentido a toda a sua vida.

Toda a palavra de Teresa é oração, e a oração é a sua única palavra, colocamos aqui alguns ditos e ensinamentos de Santa Teresa:

-Ou sofrer ou morrer.

-Nada te deve angustiar, nada assustar, tudo passa. Só Deus permanece o mesmo. A paciência tudo alcança. A quem Deus possui nada lhe falta. A Deus só basta.

-Vós que sois soldados de Cristo, não durmais; não durmais, pois não há paz na terra! Não haja covardes entre nós. Enfrentemos a vida, pois guardá-la-á melhor quem a perder.

– Aquele que é mais amado por Meu Pai recebe dele cruzes maiores; ao sofrimento corresponde o amor.

-Do Santo abandono no Senhor nasce a liberdade do espírito que possuem as pessoas virtuosas. Nelas se encontra toda a felicidade que se pode desejar nesta vida. Nada querendo e nada cobiçando das coisas do mundo, tudo possuem.

-Enganam-se aqueles que acreditam que a união com Deus consiste em êxtases, arroubos espirituais e gozo de Deus. Ela não consiste em outra coisa, senão em sujeitar nossa vontade à vontade de Deus.

– Não há meio melhor para chegar à perfeição do que a Eucaristia. Não percamos tão boa ocasião para negociar com Deus. Ele não costuma pagar mal a hospedagem…

-Devemos estar, na presença de Jesus Sacramentado, como os Santos no céu, diante da Essência Divina.

-É desatino pensar que havemos de entrar no céu sem primeiro entrar em nós mesmos, a fim de conhecer a nossa miséria, os benefícios de Deus e pedir-lhe muitas vezes misericórdia.

-Aquele que é humilde até sente confusão quando é louvado.

Oração de Santa Teresa de Jesus

Santa Madre Teresa de Jesus! Tu que te colocaste ao serviço do amor: ensina-nos o caminho da oração interior com a atenção posta no Senhor, Deus Trindade, sempre presente no mais íntimo do nosso ser.

Fortalece em nós o fundamento da verdadeira humildade, de um renovado desprendimento, do amor fraterno incondicional, na escola de Maria, nossa Mãe

Comunica-nos o teu amor apostólico à Igreja. Que Jesus seja a nossa alegria, a nossa esperança e o nosso dinamismo, fonte inesgotável da mais profunda intimidade. Bendiz a nossa família carmelia, ensina-nos a orar de todo o coração contigo:

“Vossa sou, Senhor, para Vós nasci que quereis fazer de mim?” Amém.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s