Padre Pio

Padre Pio nasceu em uma pequena aldeia ao sul da Itália chamada Petrelcina, no dia 25 de Maio de 1880, sendo seus pais Grazio Forgione e Maria Giuseppa de Nunzio, que deram o nome de Baptismo de Francisco. Aos 16 anos o jovem Francisco entra no noviciado da Ordem dos Frades Capuchinhos, em 6 de Janeiro de 1903, recebe o nome religioso de Frei Pio.transferir

Em 27 de Janeiro de 1907, fez seus votos solenes. Foi ordenado sacerdote em 10 de Agosto de 1910, sendo designado para o convento de San Giovanni Retondo, onde exerceu seu ministério sacerdotal por 58 anos. Padre Pio morreu em 23 de Setembro de 1968. Padre Pio foi conhecido em todo o Mundo, e será sempre como o “Frade dos Estigmas” também pela sua simplicidade à exemplo de São Francisco de Assis, seu pai espiritual; era também possuidor de extrema sensibilidade à pessoa humana, tinha capacidade sobrenatural de captar em cada pessoa seus pensamentos, angústia, sofrimentos e muitas vezes o rancor e a maldade, armazenados nos corações daqueles que não se sentiam amados, ou por estar distante de Deus. O Senhor quis tornar visíveis nele os sinais da sua crucificação, mas Padre Pio procurou sempre esconder os seus estigmas e as suas chagas, sua vida era simples, marcada por uma espiritualidade que encontra fundamento em Jesus Cristo Crucificado, que é a expressão máxima de entrega por amor a toda a humanidade.

image8O heroísmo era, para o Padre Pio o único modo de viver, não consegui estar na vida de outra maneira. A sua fé é a única resposta, pois de facto, unia o Padre Pio ao pensamento de Deus e à sua infinita sabedoria. Pela fé, o Padre Pio entrava no espírito de Cristo para conhecer em pleno as dimensões da Sua caridade divina e da Sua dor salvífica. A grande fé que tinha concedia-lhe a graça de viver em Cristo. Tinha o dom de conhecer aquilo que Cristo conhece e amava aquilo que Cristo amava; sofria os sofrimentos de Cristo, vivia a sua própria vida e morria da sua mesma morte. A fé, no Padre Pio, era princípio, fundamento e raiz da sua intimidade divina. A sua fé sólida crescia na esperança e operava na caridade. No meio das inumeráveis adversidades sustentou-o sempre uma esperança viva profundamente enraizada na omnipotência e na bondade de Deus. As humilhações, as contrariedades e as perseguições não perturbavam de modo algum a paz do seu espírito, nem o seu humor. Nele conviviam juntos a dor do Filho crucificado e o amor do Pai celeste. O seu amor era terno e paterno, e através dele conhecia-se o modo como Deus amava. Amava o próximo, precisamente como Jesus, dando a sua vida por Ele; Ele via Deus no próximo e esforçava-se para que o próximo voltasse para Deus.

O ponto alto da sua actividade apostólica era a celebração da Eucaristia e disponibilidade total para atender os irmãos que o procuravam sem limites para a confissão e orientação espiritual. No confessionário era juiz, mestre, médico e sobretudo pai. Falava com palavras e sem palavras. No altar, era sacerdote e vítima, crucificado e ressuscitado, representante de Cristo e de todos os irmãos no exílio. Era muito sensível e delicado com o próximo, respeitava a reputação e a honra de cada um deles, e até os ajudava a recuperá-las, caso as tivessem perdido. Fazia de tudo para evitar juízos de valor ou maledicências sobre quem quer que fosse, era sorridente e divertido. Ganhou um especial destaque no serviço aos pobres e aos sofredores, criando a “Casa para o Alívio do Sofrimento”, e ainda um enorme hospital. Todas as suas realizações eram fruto de sua vida de profunda oração e espiritualidade, de sua sensibilidade com os sofrimentos alheios e da convicção pessoal de que a fé é a vida.padrepio1

Padre Pio foi canonizado apóstolo da caridade pelo papa João Paulo II, o milagre que tornou possível a canonização de Padre Pio foi a cura de um menino de uma meningite fatal. O menino Matteo Pio Coletta, que recebeu o milagre, estava presente na cerimónia e recebeu nela a sua primeira comunhão. Na homilía de João Paulo II destacou-se o seu zelo pelo sacramento da confição, direçao espiritual que foi comparada a João Maria Vianney, o cura d´Ars e por isso o Papa o denominou “Apóstolo da misericórdia de Deus” e exortou a todos os sacerdotes que sigam o seu exemplo. sendo também modelo de oração.

Palavras de Padre Pio

Nossos corações, sejam bem fechados de todos os lados, para que as agitações e tempestades do Mundo, do Demónio e da Carne, não possam surpreendê-los.

Sofrer é a sorte de todos, mas existe uma arte de sofrer, pouco conhecida, sofrer em segredo, no íntimo do coração, é nobre e bom. Somente o Amor pode superar o que existe em nós de indomável.

O santo silêncio nos permite ouvir mais claramente a voz de Deus. Humildade e Pureza são as asas que nos erguem até Deus e divinizam. O tempo que se consagra à glória de Deus e ao bem-estar do próximo nunca é desperdiçado.

Deus enriquece a alma que de tudo se despoja. Não consigo entender como podem ser ateus num mundo onde as plantas crescem, o sol brilha, os pássaros cantam. São homens sem imaginação. Pode-se procurar Deus nos livros; mas Ele só pode ser encontrado na oração. A oração é a melhor arma que possuímos, é a chave do coração de Deus.

”A oração é a melhor arma que temos: é a chave que abre o coração de Deus. Você deve falar com Jesus não só com os Lábios, mas também com seu coração. Na realidade, em algumas ocasiões, deve falar-lhe somente com o coração”.

Padre Pio sorridenteOração pela intercessão do Padre Pio

Ó Jesus, cheio de graça e misericórdia, pelo amor por nossas almas quiseste morrer na cruz, peço-te humildemente que me concedas a graça de que eu preciso, pela intercessão do Padre Pio, que na generosa participação de teus sofrimentos nos ensina como devemos viver e trabalhar para a glória de Deus e para o bem das almas.

Amén

Pai-Nosso… Avé-Maria… Glória ao Pai… Salve Rainha…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s