Milagre de Nossa Senhora do Espinho

Louvado seja o Santíssimo Sacramento e a sua dolorosa Mãe Maria Santíssima

Em Chauchina (Granada), a 9 de Abril de 1906, uma idosa virtuosa chamada Rosario Granados Martín, apoiada nas costas de uma cadeira, por não poder caminhar de outra maneira, dirigia-se muito de manhã aos arredores de um povoado para curar-se das chagas purulentas na perna,das quais padecia há mais de três anos, e cujo estado nauseabundo obrigava as pessoas que a encontravam a fugir dela. Constrangida ia a idosa triste, quando viu que em direcção à ela  vinha uma dama em luto, levando nas suas mãos um rosário preto simples, e que se deteve a perguntar-lhe o que lhe sucedia.

Respondeu-lhe Rosario que estava quase desesperada, porque nem Deus nem a Virgem se dignavam em ouvi-la. Mandou-lhe, então, a Senhora que seguisses os seus passos até um cemitério. Ouvindo, a idosa soltou a cadeira que lhe servia de suporte e com grande agilidade, que surpreendeu a todos que a viram, seguiu a Senhora pela calçada estreita até chegar a um riacho onde a Senhora lhe deu a mão para ajudar-lhe a passar e como Rosario estende-se a sua para segurar a da Senhora, um jovem que a viu em tal atitude, julgou que estava louca.

Uma vizinha das últimas casas do povoado convidou-a a descansar e como recusou fazê-lo por ir seguindo a uma Senhora de “olhos formosíssimos e cara cheia de graça”, tomou-a por iludida. Chegou por fim ao cemitério e a Senhora de luto lhe disse com voz de compaixão e tristeza: “Oremos pelos desgraçados do mundo que não temem a Divina Justiça”. De seguida e postas ambas de joelhos na entrada do cemitério, começaram  a oração do rosário observando a idosa a reverência e devoção com que a Senhora pronunciava o nome de Deus Pai. Não havia terminado o rosário, quando a idosa sentindo-se adormecida pelo êxtase dulcíssimo, em cujo despertar se sentiu completamente curada. Correu apressada perguntando pela Senhora e ninguém soube dar-lhe razão a ela.

O povoado comoveu-se à vista da cura prodigiosa; a imprensa granadina comentou o feito, ao parecer milagroso e Chauchina e os povoados da comarca persuadiram-se de que a misteriosa de luto fosse a Santíssima Virgem, conhecida sob a invocação do Pincho, pelo espinho junto ao qual apareceu inicialmente e das Dores, pelas roupas pretas que levava a aparecida misteriosa.

Uma pobre imagem rodeada de pedras rústicas foi o primeiro monumento que a piedosa gratitude de Rosario levantou à Santíssima Virgem. Um piedoso matrimónio erguei uma capela esplendidamente dotada para o culto; e junto a essa capela já ampliada porque era incapaz de conter as multidões que em fervorosas romarias acudiam de muitas aldeias, erguia-se a esbelta silhueta de um mosteiro de Capuchinhas, levada para ali pela piedade do Excelentíssimo Sr Cardeal Arcebispo D. Vicente Casanova y Marzal, para que adorando ao Santíssimo Sacramento e vivendo em perpétua oração e penitência pelos pecadores do mundo, cumprissem os desejos da Santíssima Virgem.

Efectivamente, antes de morrer Rosario manifestou a um Padre Capuchinho que a Santíssima Virgem lhe havia dito: “Quero que neste lugar se dê ao culto do Santíssimo Sacramento, pela religiosas franciscanas”.

Só à igreja compete definir a verdade sobrenatural desta aparição, mas ao ver o “divino crescente” da fé, dos bons costumes e a generosidade com que os fiéis contribuem ao esplendor do culto à Jesus Sacramentado e à Santíssima Virgem, não podemos deixar de confessar que parece que Deus quis que, o que ao principio fosse uma imagem humilde e logo uma pequena capela, se convertesse rapidamente num famoso santuário onde as aldeias respiram o espírito de adoração e penitência que há-de salvar o mundo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s