Mensagens do eterno Pai através de Madre Eugénia

MotherEugenia-e13748121148191 de Julho de 1932 – Festa do Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo

“Eis enfim, o dia para sempre Bendito da promessa do Pai Celeste!

O meu coração, todo ardente de amor, abria-se com uma confiança tão grande que eu mesma verificava que nunca tinha sido até agora tão confiante com ninguém.

O pensamento do meu Pai lançava-me numa alegria louca. Por fim começam a ouvir-se cânticos! Vêm Anjos anunciar-me esta feliz chegada! Os seus cânticos eram tão belos que resolvi escreve-los logo que pudesse. Esta harmonia parou um instante e eis o cortejo dos eleitos, dos Querubin e dos Serafins, com Deus, nosso Criador e nosso Pai!

Prostrada, de face por terra, abismada no meu nada, recitei o Magnificat. Logo a seguir o Pai disse-me para me sentar e escrever o que Ele decidiu dizer aos homens.

Toda a Corte que O tinha acompanhado desapareceu O Pai ficou sozinho comigo e antes de se sentar disse~me: “Já te disse e volto a dizer: não posso dar outra vez o meu Filho Bem-Amado para provar o Meu Amor pelos homens. Ora é para os amar e para que eles conheçam este Amor que Eu venho ao seu encontro, assumindo a sua semelhança e a sua pobreza. Vê, deponho a minha Coroa e toda a minha Glória para tomar a atitude de um homem normal!

Paz e salvação a esta casa – diz – e ao mundo inteiro! Que o meu Poder, o meu Amor e o meu Espírito Santo toquem os corações dos homens, para que toda a humanidade se volte para a salvação e venha ao seu Pai, que a procura para a amar e salvar.

Que o meu Vigário Pio XI compreenda que estes são dias de salvação e de bênção. Que não perca a oportunidade de chamar a atenção dos filhos para o seu Pai, que vem ter com eles para lhes fazer bem nesta vida e preparar a sua salvação eterna.

Escolho este dia para começar a minha Obra entre os homens porque é a Festa do Preciosíssimo Sangue do meu Filho Jesus. Tenho a intenção de amassar neste Sangue a Obra que venho começar , para que dê grandes frutos em toda a humanidade.

e5d4fcb6709cf1b772ad2dd4f65c317bEis o Objectivo da minha Vinda

1. Eu venho para banir o temor excessivo que as minhas criaturas têm de Mim e para lhes fazer compreender que a minha alegria está a ser conhecido e amado pelos Meus filhos, ou seja, por toda a humanidade presente e futura.

2. Eu venho trazer a esperança aos homens e às nações. Quantos a perderam há tanto tempo! Esta esperança fá-los-á viver em paz e segurança, trabalhando para a sua salvação-

3. Eu venho para Me dar a conhecer tal como sou. Para que a confiança dos homens cresça, ao mesmo tempo que o seu amor por Mim, seu Pai que só tenho uma única preocupação: a de velar por todos os homens e amá-los como meus Filhos. O pintor delicia-se na contemplação do quadro que pintou tal como Eu me delicio na obra-prima da minha criação, pondo a minha alegria na convivência com os homens.

O tempo urge e Eu gostaria que o homem soubesse, o mais depressa possível, que Eu o amo e que sinto a maior felicidade em estar e conversar com ele, como um Pai com os seus filhos. Eu sou o Eterno e quando vivia sozinho, já tinha resolvido aplicar a minha Omnipotência para criar seres à minha Imagem. Todavia era necessário a criação material, para que esses seres pudessem encontrar a sua subsistência; estão foi a criação do mundo! Eu enchi-o do que Eu sabia que devia ser necessário aos homens: o ar, o sol, a chuva, e tantas outras coisas que Eu sabia que eram precisas para a sua vida. Enfim o homem foi criado! Eu comprazia-Me na minha obra. O homem praticou o pecado, mas foi então que a minha Bondade infinita se mostrou.

Para viver entre os homens que Eu criava, escolhi Profetas, como se vê no Antigo Testamento, a que comuniquei os meus desejos, as minhas penas e as minhas alegrias para que eles as comunicassem a todos. Quanto mais aumentava o mal, tanto mais a minha Bondade Me impelia a comunicar-Me a almas justas para que elas transmitissem as minhas ordens àqueles que causavam a desordem. Por isso tive às vezes que usar de severidade para os repreender, não para os castigar, o que só teria feito mal, mas para os desviar do vício e para os fazer retornar ao seu Pai e seu Criador, de quem se tinhas esquecido, na sua ingratidão.

Mais tarde, o mal submergiu de tal modo o coração dos homens que fui obrigado a enviar castigos sobre o mundo para que o homem fosse purificado pelo sofrimento, a destruição dos seus bens, ou mesmo a perda da sua vida – foi o Dilúvio, a destruição de Sodoma e Gomorra, as guerras entre os homens, e assim por diante. Eu quis ficar sempre neste mundo, entre os homens. Durante o Dilúvio Eu estava junto de Noé, o único Justo então. Nas suas calamidades, Eu encontrava sempre um justo junto de quem permanecer e por seu intermédio Eu ficava entre os homens desse tempo. E foi sempre assim.

O mundo foi muitas vezes purificado da sua corrupção pela minha infinita Bondade para com a humanidade. Então, Eu continuava a escolher almas nas quais Me comprazia, para que, por elas, Eu pudesse comprazer nas minhas criaturas, os homens. Eu tinha prometido ao Mundo o Messias. O que Eu fiz para preparar a sua Vinda, mostrando-me nas figuras que O representavam, mesmo mil e dois mil anos antes da Sua Vinda!

Porquê, este Messias? Quem é Ele? Donde vem? Que fará Ele na Terra? Quem é que vem representar?

Sem TítuloO Messias é Deus

-Quem é Deus? Deus é o Pai, o Filho e o Espírito Santo. 

-Donde vem Ele? ou melhor, quem Lhe deu ordem ara vir ter com os homens? Fui Eu, Seu Pai, Deus.

-Quem representará Ele na Terra? O seu Pai: Deus.

-Que fará ele na Terra? Fará conhecer e amar o Pai: Deus.

Não disse ele: “Não sabeis que Eu devo cuidar das coisas do meu Pai? (Lc 2,49)

-Vim fazer a vontade do meu Pai.

-Tudo o que pedirdes a meu Pai em meu Nome Ele vo-lo concederá. (Jo 15,16)

-Rezai-lhe assim: “Pai Nosso, que estais nos Céus…”, e como veio para glorificar o Pai e dá-lo a conhecer aos homens, disse: – Quem Me vê, vê o Pai (Jo, 14,9) – Eu estou no Pai e o Pai está em Mim (Jo, 14,10) – Ninguém vem ao Pai senão por Mim (Jo, 14,6) – Quem está coMigo, está também com meu Pai, etc…

Concluo, ó homens , que desde toda a Eternidade Eu só tive um desejo: o de Me dar a conhecer aos homens e de Me fazer amar, desejando permanecer permanentemente junto deles. Este amor é esquecido. Quero recordá-lo para que aprendais a conhecer-Me tal como sou. Para que não tenhais medo, como escravos, de um Pai que vos ama a este ponto. Oh, como o Meu Amor de Pai foi esquecido pelos homens! Contudo, eu amo-vos com tanta ternura! No meu Filho, quer dizer, na Pessoa do meu Filho feito Homem, o que não continuei a fazer! A Divindade, nesta Humanidade, ficou velada, pequena, pobre, humilhada. Eu sei compreender bem a fraqueza dos meus filhos! Por isso pedi a Meu Filho para lhes dar os meios de sustentar a sua fraqueza. Estes meios são, principalmente, os Sete Sacramentos e, sobretudo, o grande meio para vos salvar apesar da vossas quedas: A Cruz, o Sangue do meu Filho que, a cada instante, se derrama sobre vós, desde que o desejeis, quer pelo sacramento da Penitência, que também pelo Santo Sacrifício da Missa.

Venho ter convosco por meio de dois caminhos: a Cruz e a Eucaristia.

A Cruz é o meu caminho para descer até aos meus filhos porque foi por ela que Eu os fiz redimir pelo meu Filho. E, para vós, a Cruz é o vosso caminho para ascender até ao meu Filho e, pelo meu Filho até Mim. Sem ela nunca poderíeis fazer esta caminhada porque o homem, pelo pecado, atraiu sobre si a separação de Deus como castigo.

Pela Eucaristia resido entre vós como um Pai na sua família. Quis que o meu Filhos instituísse a Eucaristia para fazer de cada Sacrário o reservatório das minhas graças, das minhas riquezas e do meu amo, para os dar aos meus Filhos, os homens. É ainda por estes dois caminhos que eu faço descer o meu Poder e a minha infinita Misericórdia.

Agora que vos mostrei que o meu Filho Jesus Me representa entre os homens e que por Seu intermédio Eu permaneço sem cessar entre eles, quero mostrar-vos também que Eu venho estar convosco por meio do Meu Espírito Santo.
A obra desta Terceira Pessoa da minha Divindade é levada a cabo sem ruído e muitas vezes o homem não se apercebe dela. Mas para Mim é um meio muito apropriado para permanecer, não só no Sacrário, mas também na alma de todos os que estão em estado de graça, para aí estabelecer o meu Trono e permanecer sempre como verdadeiro Pai que ama, protege e ampara o seu filho. Ninguém pode compreender a alegria que sinto quando estou sozinho com uma alma. Ninguém compreendeu até agora os infinitos desejos do meu Coração de Deus Pai, de ser conhecido, amado e honrado por todos os homens justos e pecadores. E são estas três homenagens que Eu desejo receber em desagravo dos pecadores.

Ora, amar e honrar alguém são duas coisas que andam juntas. Posto que vos cumulei de tantos benefícios devo, pois, ser particularmente honrado por vós!
Ao dar-vos a vida, quis criar à minha semelhança. O vosso coração é portanto, sensível como o Meu, e o Meu como o vosso!
Reconheço que Me honrais através do meu Filho e há quem saiba fazer subir tudo até Mim por meio d’Ele, mas é um bem pequeno número! Contudo, não penseis que ao honrar o meu Filho não Me honrais! Sim, vós honrais-Me, pois Eu permaneço no meu Filho! Portanto, tudo o que é glória para Ele, é-o também para Mim !

Mas Eu gostava de ver o homem honrar o seu Pai e Criador com um Culto Especial. Quanto mas me honrardes, tanto mais honrareis o meu Filho, porque segundo a minha Vontade, Ele fez-Se Verbo Incarnado e veio até vós para vos dar a conhecer Aquele que O enviou.

Ah! Como Eu gostaria de Me dar a conhecer como o Pai Omnipotente que Sou para vós e que serei também para eles,  (aqueles que ainda não estão nas minhas pastagens)pelos meus benefícios! Eu gostaria de os fazer viver uma vida mais doce, pele minha Lei. Gostaria que fosseis ter com eles em meu Nome e que lhes falásseis de Mim. Sim, dizer-lhes que Eu penso neles, que os amo e que lhes quero dar a felicidade eterna.

Ah! Eu prometo-vos: os homens converter-se-ão mais depressa!

Acreditai que se tivésseis começado desde a Igreja Primitiva a honrar-Me e a fazer-Me honrar por culto especial, decorridos vinte séculos bem poucos homens teriam permanecido na idolatria, no paganismo e em tantas seitas falsas e más, nas quais o homem corre de olhos fechados para se precipitar nos abismos do fogo eterno ! E vede quanto trabalho há ainda para fazer!

Sem TítuloA minha hora chegou! É preciso que Eu seja conhecido, amado e honrado pelos homens, para que, depois de os ter criado,Eu possa ser o seu Pai, depois o seu Salvador, e por fim o Objecto das suas delícias eternas!
Eu sou um Pai muito bom e não terrível!

Sabei também que Eu quero ser conhecido, amado, e sobretudo, honrado. Que todos reconheçam as minhas infinitas Bondades para com todos e sobretudo para com os pecadores, os doentes, os moribundos e todos os que sofrem. Que eles saibam que Eu só tenho um desejo: ama-los a todos, dar-lhes as minhas graças, perdoar-lhes quando estão arrependidos e sobretudo não os julgar com a minha Justiça, mas sim com a minha Misericórdia, para que todos sejam salvos e colocados no número dos eleitos.
Para concluir esta pequena exposição, faço-vos uma promessa cujo efeito será eterno:

”CHAMAI-ME PELO NOME DE PAI, COM CONFIANÇA E AMOR, E RECEBEREIS TUDO DESTE PAI COM AMOR E MISERICÓRDIA.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s